Existimos para glorificar a Deus e para servir uns aos outros no amor de Cristo. Queremos ser uma bênção na sua vida. Volte outras vezes! “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor”. Provérbios, 16:1.

23 de nov de 2009

Pastores evangélicos homossexuais casam-se no Rio de Janeiro

Ontem, a cidade onde moro, foi palco de mais uma manifestação do movimento homossexual. Essas manifestações públicas estão se espalhando pelo Brasil, numa tentativa desesperada de tremular uma bandeira em favor da lei contra homofobia. Hoje pela manhã, assistindo o SBT repórter, às 5h, me deparei com essa notícia: “Pastores evangélicos homossexuais casam-se no Rio de Janeiro”.
Acessando a página da citada “Igreja Evangélica”, resolvi postar o texto do “pastor” para nossa reflexão.

Me converti aos 14 anos... encontrar Jesus foi a coisa mais extraordinária e importante que já me aconteceu. Todavia, junto com a minha conversão veio a puberdade e para mim uma triste realidade (naquela época) me descobria gay sem que a igreja me respondesse coerentemente o que eu era e como conciliar minha fé e minha orientação sexual.
Simplesmente me apavorava com a idéia de ser gay por diversos motivos, dentre eles, o retrato de como o gay era pintado pela sociedade: pessoas que só serviam para compor a alegoria de uma festa de carnaval e quando a festa acabava ficava jogado no meio da avenida esperando a companhia de lixo recolher.
As nuances deste retrato não terminavam: o gay não constituía família! Não tinha um relacionamento estável de amor e fidelidade. Não era aceito por Deus. Não podia ser evangélico. Não podia se casar etc.
Eu ainda tinha uma visão limitada de um Deus ilimitado! Um Deus que fez cinco dedos em cada mão e cada um destes dedos com tamanhos e formas diferentes uns dos outros. Um Deus que fez uma pessoa morena e a outra branca. Um Deus que fez um destro e o outro canhoto... O mesmo Deus que fez o homossexual e o heterossexual.
Por que tenho que ser assim diferente Senhor? - dizia eu. Isto porque conhecia a Deus só de ouvir falar, eu ainda não o tinha visto. Mesmo já tendo lido a Bíblia naquela época muitas vezes não conseguia discernir que o Senhor sempre usou as coisas e pessoas menos inusitadas para cumprir seus propósitos.
Aquele mesmo Deus que usou a corda de Raabe, a meretriz, para salvar os espias de Jericó; a pedra do pequeno pastor de ovelhas Davi que derrubou o gigante Golias; o cajado do gago Moisés para tirar água da rocha ou abrir o Mar Vermelho etc.
Felizmente um dia resolvi deixar o Senhor cumprir os seus propósitos em minha vida. Um insignificante homossexual. Dizer para Deus: usa-me como sou para tua glória e louvor mudou a minha vida.
Claro que tive que enfrentar muitos desertos nesta caminhada. Até que em 2006 pude ser canal de Deus para levantar uma igreja que leva o amor de Deus a todos sem preconceitos. Três anos depois centenas de pessoas já sabem que podem ser gays e terem a Jesus.
Desta forma o Senhor fez com que tudo aquilo que pensava ser impossível, tornar-se possível. Nestes 3 anos Deus me mostrou que gay pode conquistar sim respeito, que pode ter um relacionamento de amor e fidelidade e agora só faltava me casar e... pois é Deus realizou através da minha vida e o do pastor Fábio, no dia 20/11/09, o primeiro casamento homoafetivo entre pastores evangélicos do Brasil, porque “nada é impossível para Deus”. (Lucas 1, 37).
Deus pode todas as coisas, inclusive mudar todo um estigma social por sua causa, sabia? Vou mais longe: creio que o Senhor pode te usar para ser este “divisor de águas” que mudará o modo de “pensar o gay” em sua família, em sua casa, em seu trabalho e em toda a sociedade.
Pela graça de Jesus através da Igreja Cristã Contemporânea pode um gay ser sim evangélico, constituir uma família e se casar.
E doa a quem doer não nos calaremos! Claro que não pretendo que toda a sociedade mude de uma hora para outra, mas se simplesmente alcançar esta multidão de gays que como eu estavam sem um referencial de um gay que ama uma pessoa do mesmo sexo e é feliz com Jesus, já cumpri o chamado que foi separado para mim.
Bênçãos,
Pr. Marcos Gladstone
Fundador
Postado em 21/11/09


Meus amados, ao contrário do que os proponentes do movimento homossexual gostariam, a Bíblia possui um ensino cristalino sobre o homossexualismo. Ela o apresenta não apenas como uma transgressão do padrão divino para a sexualidade humana, mas também como uma distorção da ordem de Deus para a prática sexual (Rm 1.26). À luz da Bíblia entendemos que o homossexualismo é uma manifestação pecaminosa daqueles que foram entregues por Deus às suas próprias paixões infames (Rm 1.26,27). Portanto, claramente encontra-se na Bíblia a condenação para a prática homossexual, ou seja, a relação sexual de pessoas do mesmo sexo.
Deus criou o homem e a mulher e institui o casamento heterossexual (Gn 1.27; 2.24).
A importância do relato da criação na discussão da sexualidade humana é ampliada por dois fatores: Primeiro, esse é um relato positivo do plano de Deus quanto ao procedimento sexual da raça humana. Segundo, esse relato possui uma abrangência cultural global e não se restringe apenas ao povo de Deus. A criação da humanidade precede a formação e separação da nação de Israel com seus códigos éticos, sociais e espirituais. Ao criar o homem e a mulher Deus se revelou como o Deus das nações e, portanto, o relato da criação não está nem temporal nem culturalmente limitado. Ele se aplica a todos os seres humanos, de todas as culturas e em todas as épocas. Portanto, Deus criou o homem e a mulher, macho e fêmea (Gn 1,27); assim, o relacionamento conjugal só é possível entre um homem e uma mulher, entre macho e fêmea biológicos. Consequentemente, o chamado casamento homossexual não é considerado como casamento à luz das Escrituras. Pelo contrário, segundo Normam Geisler, essa união infame é uma relação sexual ilícita. A união homossexual é uma abominação aos olhos de Deus.
Nas escrituras, encontramos que os cananitas foram eliminados da terra pela prática abominável do homossexualismo (Lv 18.22-29). Da mesma forma, a cidade de Sodoma foi destruída por Deus por causa da prática vil da homossexualidade (Gn 29.5 e Jd 7). O ensino bíblico é claro; “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominável” (Lv 18.22).
Encontramos ainda, nas Escrituras, Deus repudiando às ofertas trazidas pelos adúlteros e homossexuais pelos seus pecados (Dt 23.17,18). Portanto, as Escrituras não só abordam sobre a homossexualidade, mas também a descrevem como um mal (Jz 19.22.23). O apóstolo Paulo, descreve que o homossexualismo é uma imundícia e uma desonra (Rm 1.24); é uma paixão infame e uma relação contrária à natureza humana (Rm 1.26). Paulo ainda afirma que o homossexualismo é uma disposição mental reprovável e uma coisa inconveniente (Rm 1.28).
Segundo as Escrituras, quem pratica o homossexualismo receberá em si mesmo o merecido castigo do seu erro (Rm 1.27) e jamais poderá entrar no Reino de Deus (1 Co 6.9,10). Portanto, a sodomia ou homossexualidade é uma transgressão da lei de Deus das mais terríveis (1 Tm 1.9,10).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abeixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;

OBS: Comentários dos leitores não refletem as opiniões da blog.

Blog Widget by LinkWithin