27 de out de 2009

Libertando-se do medo

Romanos 8. 31-39
Quando lemos esse texto, nosso coração se enche de esperança e alegria. Somos tomamos de uma certeza indizível, perene, fundamentada no amor de Deus por nós. Não precisamos temer o passado, o presente ou o futuro, pois estamos seguros no amor de Cristo. Não há nenhuma condenação, pois compartilhamos da redenção de Deus, e a lei não pode nos condenar. Não há nenhuma obrigação, pois temos o Espírito de Deus que nos capacita a vencer a carne e a viver para Deus. Não há frustração alguma, pois compartilhamos da glória de Deus, a bendita esperança da volta de Cristo. Não há qualquer separação, pois experimentamos o amor de Deus. “Quem nos separará do amor de Deus?” (v. 35). O apóstolo Paulo oferece cinco argumentos para provar que o cristão não pode ser separado de seu Senhor.
1 – Deus é por nós (v.31) – O Pai é por nós e provou esse fato entregando seu Filho (Rm 8.32). O Filho é por nós (v.34) e o Espírito também (v. 26). Deus faz todas as coisas cooperarem para o nosso bem (Rm 8.26). Deus é por nós em sua Pessoa e em sua providência.
2 – Cristo morreu por nós (v. 32) – Vemos aqui uma argumentação em ordem crescente. Se, quando éramos pecadores, Deus nos deu seu melhor, agora que somos filhos de Deus, acaso ele não nos dará tudo de que precisamos? Portanto, devemos confiar na providência de Deus. Ele é tudo o que necessitamos. O que mais carecemos nesta vida não é das coisas, mas da presença de Deus ao nosso lado.
3 – Deus nos justificou (v.33) – Isso significa que nos declarou justos em Cristo. Satanás deseja nos acusar (Zc 3.1-7; Ap 12.10), mas, em Cristo Jesus, somos feitos justos diante de Deus. Somos eleitos de Deus – escolhidos em Cristo e aceitos em Cristo. Nossa dívida foi paga pelos méritos de Cristo na cruz e nada pode mais nos condenar, se estamos debaixo da graça de Deus. Somos justificados pelos méritos de Cristo, não pelos nossos méritos ou deméritos.
4 – Cristo intercede por nós (v. 34) – A segurança do que crê em Cristo se deve a uma intercessão dupla: o Espírito intercede (Rm 8.26, 27) e o Filho de Deus intercede por nós (Rm 8. 34). O mesmo salvador que morreu por nós intercede por nós no céu. Como nosso Sumo Sacerdote, pode nos dar a graça de que precisamos para superar a tentação, derrotar o inimigo (Hb 4. 14-16) e vencer os obstáculos e desafios da vida.
5 – Cristo nos ama (VV. 35-39) – Em Romanos 8. 31-34, Paulo prova que Deus não falha conosco; mas será que podemos falhar com ele? E se vacilarmos em meio a alguma grande provação ou tentação? O que será de nós? O apóstolo Paulo afirma que nada nos separará do amor de Jesus. No entanto, Deus não nos alivia das dificuldades da vida, porque precisamos delas para nosso crescimento espiritual (Rm 5.3-5). Em Romanos 8.28, Deus nos garante que até as dificuldades da vida, trabalham ao nosso favor.
Não devemos temer a vida nem a morte, nem as coisas do presente, tampouco as do futuro, pois Jesus Cristo nos ama e deseja nos dar a vitória. Não se trata de uma promessa condicional: “Se fizermos isso, Deus fará aquilo”. Essa garantia em Cristo é um fato comprovado, e nos apropriamos dele porque estamos em Cristo. Nada pode nos separar de seu amor! Nem nós mesmos!
Nenhuma condenação! Nenhuma obrigação! Nenhuma frustração! Nenhuma separação! Se Deus é por nós, quem será contra nós?

2 comentários:

blogdaleilahh disse...

Olá...ontem mesmo eu encaminhei esse capítulo de Romanos pra os amigos.
Vou postar imediatamente esse texto em meu blog, aproveitando o número enorme de acessos em meu blog por causa de uma reportagem.
Veja lá.
Abraço e fique com Deus!!!!

Ricardo Luiz de Moraes disse...

Grato.
Como é bom saber que Deus está no controle de nossas vidas!
Que Deus te abençoe!
"A fé não admite glorificação senão execlusivamente em Cristo. Segue-se que aqueles que exaltam excessivamente a homens, os privam de sua genuína grandeza. Pois a coisa mais importante de todas é que eles são ministros da fé, ou seja: conquistam seguidores, sim, mas não para eles mesmos, e, sim, para Cristo".
CALVINO, João. Exposição de 1 Coríntios, p.101-2.

Postar um comentário

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abeixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;

OBS: Comentários dos leitores não refletem as opiniões da blog.

Blog Widget by LinkWithin