Existimos para glorificar a Deus e para servir uns aos outros no amor de Cristo. Queremos ser uma bênção na sua vida. Volte outras vezes! “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor”. Provérbios, 16:1.

31 de ago de 2009

Um Testemunho Solene

“Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino:” 2 Tm 4. 1

A expressão “conjure-te” deve ser entendida como “testifico solenemente”, ou “testemunho solenemente”. O momento é sério, e Paulo deseja que Timóteo entenda sua importância. É sério não apenas porque o apóstolo está diante da morte, mas, principalmente, porque tanto Paulo quanto Timóteo serão julgados no dia em que Jesus Cristo vier. Pode ser proveitoso a todos refletir sobre o fato de que, um dia, encontraremos com Deus face a face, e nossas obras serão julgadas.
Em primeiro lugar, a consciência desse fato nos encoraja a fazer o trabalho de modo cuidadoso e fiel. Em segundo, nos livra do medo dos outros, pois, afinal, nosso Juiz supremo é Deus, que nos mediante a Sua Palavra. Por fim, a consciência de que um dia Deus julgará nossas obras nos estimula a prosseguir, mesmo quando enfrentamos dificuldades. Servindo ao Senhor, não a nós mesmos, não ao desejo da multidão.
“Pregar a palavra!”: essa é a responsabilidade principal da qual Paulo trata neste versículo. Tudo o mais que ele diz é relacionado a isso. Sua vida é um fiel testemunho disso!
Portanto, o primeiro verso é o preâmbulo de uma solene exortação. Paulo a faz calcado na autoridade que lhe foi atribuída por quem o vocacionou, mas o tom do texto está fundamentado na autoridade do Reto Juiz, Jesus Cristo, e da necessidade do cumprimento de uma ordem urgente para que o próprio exortado tenha um bom veredicto daquele que julgará mortos e vivos.
O apóstolo está encerrando suas recomendações ao jovem Timóteo. Seu fechamento não é uma argumentação desconectada, fria e fora de alcance, mas é um ardente apelo à consciência de todo aquele que foi convocado pelo Senhor a levar as boas novas aos homens perdidos. O apelo paulino tem uma conotação viva e profunda. Ele projeta sobre o destinatário da epistola a autoridade e o advento da volta de Cristo, que voltará e julgará nossas obras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abeixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;

OBS: Comentários dos leitores não refletem as opiniões da blog.

Blog Widget by LinkWithin