3 de out de 2007

COMO COOPERAR PARA EDIFICAÇÃO DA IGREJA

TEXTO BÍBLICO – Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios 3. 10-23 .
EXÓRDIO
O espírito pós-moderno tem levado muitos crentes à banalização do sagrado. Milhares de pessoas entram pelos umbrais da igreja evangélica, mas continuam prisioneiras de suas crendices e de seus pecados. Têm nome de crente, jeito de crente, mas não vivem uma vida de santidade. Infelizmente, muitas vezes em vez de serem instruídas na verdade, são alimentadas por toda sorte de misticismo forâneo às Escrituras.
Com isso o sermão deixou de ser voz de Deus para ser preferência do homem. Muitos pregadores pregam não o que o povo precisa ouvir, mas o que o povo quer ouvir. O misticismo está tomando o lugar da verdade. A auto-ajuda está ocupando o lugar da mensagem da salvação. Assim, o homem não precisa de arrependimento, mas apenas de libertação, visto que ele não é culpado, mas apenas uma vítima. O pragmatismo pós-moderno está substituindo o genuíno evangelho.
Mas nós podemos nesta noite meus amados, através deste texto aprender como cooperar para edificar uma Igreja para a glória de Deus e para a edificação de seus santos.
EXPOSIÇÃO
Paulo chegara à cidade de Corinto no final de sua segunda viagem missionária.[1] Paulo passou ali 18 meses plantando uma Igreja. [2]
Corinto era uma cidade portuária. Uma cidade que possuía um intenso e febril comércio. Ela atraia em função de seu rápido florescimento, pessoas de todos os lugares.
Era uma cidade que era o centro das grandes discursos filosóficas da época. [3] Cidade também profundamente afetada pela decadência moral: Havia nesta cidade, na parte mais alta da cidade, o templo dedicado a “deusa do amor”, Afrodite. Templo que, possuía cerca de 1000 prostitutas cultuais.[4] Centro da adoração do deus Apolo, que incentivava o homossexualismo, daí Corinto era considerada um dos maiores centros homossexuais do mundo.[5]
Paulo então entende que aquela era uma cidade que precisava pregar o evangelho, ensinar o evangelho. Paulo entende que aquela cidade precisava ser impactada pela pregação da Cruz de Cristo.
Mas, Paulo enfrenta alguns problemas ali:
1º A resistência dos filósofos. Que achavam o evangelho traduzido na Cruz de Cristo era uma loucura. Porque eles estavam afeitos aos grandes pensadores gregos, e Paulo chega falando de um carpinteiro de Nazaré que foi crucificado. Mostrando que esse carpinteiro de Nazaré que fora crucificado, era a essência da sua mensagem.[6]
2º A resistência da comunidade judaica.[7] Havia também em Corinto uma forte comunidade Judaica que se reunia nas Sinagogas. Para eles Cristo crucificado era um escândalo.[8] Isto porque eles aguardavam um Messias poderoso que haveria de quebrar o jugo do poder de Roma e esse Messias vem como um Messias sofredor que morre em uma cruz.
3º A resistência a sua autoridade apostólica. Talvez em nenhuma Igreja, como a Igreja de Corinto, Paulo enfrentou resistência a sua autoridade apostólica.
Chamaram-no de impostor. E, se isso não bastasse, Paulo tem que enfrentar os falsos Apóstolos que querem concorrer com ele. Que querem minar as bases do seu ministério apostolar. Então Paulo precisa fazer uma defesa de seu Apostolado junto a Igreja de Corinto.[9]
De certa forma, dentre muitas coisas, o problema da Igreja de Corinto é que estava repleta de divisões; cada grupo seguia uma personalidade diferente.
Muitos cristãos eram esnobes: nas refeições de confraternização, os ricos mantinham-se à parte, deixando os pobres sozinhos.
Havia pouca disciplina na igreja: muita permissividade, tanto na moral como na doutrina. Não queriam submeter-se a nenhum tipo de autoridade. Havia uma visível falta de humildade e de consideração entre eles; alguns estavam prontos para levar seus irmãos cristãos aos tribunais, enquanto outros celebravam a recém-descoberta liberdade em Cristo sem a menor preocupação com os companheiros mais fracos, dotados de consciência menos sólida.
Portanto, atentar para a 1ª epístola de Paulo aos Coríntios; de certa forma é tirar uma radiografia da igreja de nossos dias. Porque o que nós estamos vendo ao nosso redor é exatamente a tendência de muitas igrejas, em viver um “outro evangelho”. Um evangélico que não está centralizado na cruz de Cristo.
Paulo nos ensina neste texto, como cooperar para edificar a Igreja de Cristo.
Se nós desejamos cooperar para edificar a Igreja de Cristo, do modo que Deus quer, nós temos que olhar três princípios que Paulo nos ensina aqui neste texto.
Fundamentado na perícope selecionada, o seguinte título é proposto:
COMO COOPERAR PARA EDIFICAÇAO DA IGREJA DE CRISTO
EM PRIMEIRO LUGAR, DEVEMOS CONSTRUIR SOBRE O FUNDAMENTO CERTO.

Paulo nos adverte sobre isso nos versículos 10 e 11:
"Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como prudente construtor; e outro edifica sobre ele. Porém cada um veja como edifica.
Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo".
O apóstolo usa uma metáfora tomada da construção. Na parte final do versículo 9, ele diz, sobre a congregação de Corinto, que eles são “edifício de Deus”, e logo desenvolve essa imagem. Se na metáfora anterior a ênfase era que só Deus dá o crescimento, agora a idéia central é que só Cristo é o fundamento da igreja.
Os que constroem formam uma equipe de trabalhadores que contribuem para a mesma meta. Alguns põem a fundação, enquanto outros edificam sobre essa fundação. Mas só Cristo pode ser o fundamento sobre o qual todos edificam.
Cada um faz sua tarefa conforme a graça de Deus que foi dada. [10] Ele pôs o fundamento como um sábio construtor, mas o fez pela graça de Deus, não porque ele fosse alguém especial.
Veja você que o fundamento da igreja, o alicerce da igreja, a pedra fundamental da igreja não é um pastor, não é um presbítero, não é uma liderança. Os pregadores passam, os pastores passam e morrem, mas somente uma igreja que é edificada sobre Cristo sobrevive, porque Cristo é o verdadeiro fundamento da igreja.
A igreja não poderia ser edificada sobre Paulo, a igreja não poderia ser edificada sobre Pedro, a igreja não poderia ser edificada sobre os Apóstolos. Isto porque, Paulo morreu, Pedro morreu, os apóstolos morreram, eles passaram... Mas Cristo permanece para sempre. Ele esta vivo. Ele é o Deus-homem que veio ao mundo para nos salvar.
É isso que o Apóstolo Paulo esta querendo ensinar a igreja de Corinto, e isso é algo extremamente oportuno para os nossos dias.
O que é lamentável queridos, é que a tendência de Corinto esta sendo vivenciada nos dias de hoje.
A igreja de Corinto tentou edificar a igreja sobre personalidades: vamos edificar nossa igreja sobre Paulo. Não, vamos edificar nossa igreja sobre Apolo. Não, vamos edificar nossa igreja sobre Pedro. A igreja não pode ser edificada sobre personalidades. A igreja só pode ser edificada sobre Jesus.
Vocês podem ver que no capítulo 2, desta mesma epístola, Paulo chega em Corinto e diz: “Porque decidi nada saber entre vós, senão a Jesus Cristo e este crucificado”.[11] A minha mensagem é Jesus. E agora Paulo diz: “...lancei o fundamento como prudente construtor”[12] e “...ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo”.[13] Ninguém pode colocar outro fundamento. O fundamento já esta colocado e o fundamento é Jesus Cristo.
A pessoa e a obra de Jesus Cristo, revelada nas Escrituras, é o verdadeiro fundamento sobre o qual a Igreja é constituída, e edificada. [14]
Quando a igreja abandona esta mensagem Cristocêntrica, quando a igreja abandona a fidelidade à Bíblia, ela precisa partir para as novidades. Preste atenção nisto... Leiam o que vocês estão vendo ao redor de vocês. Sempre que uma igreja desencanta-se com a Suficiência das Escrituras e começa pregar “outro evangelho”, ela precisa buscar novidades para tentar atrair o povo.
Só que as novidades vêm e passam; como passam os pregadores.
Mas por que muitos estão buscando as novidades?
Porque algumas pessoas perderam a perspectiva de que a mensagem do Evangelho é Cristocêntrica. Porque algumas pessoas perderam a perspectiva que a Palavra de Deus é absolutamente suficiente para converter o homem do seu pecado, através da ação poderosa do Espírito Santo.
Nós não podemos abandonar a mensagem da Cruz. Embora essa mensagem seja “escândalo para os Judeus, loucura para os gentios”. [15]
Portanto, quando abandonamos o fundamento que é Jesus, começamos a naufragar e desviar do propósito de Deus para a sua igreja.
Você já pensou em começar a construir uma casa sem lançar o fundamento, ou começar a construir lançando o fundamento errado? Quando vier a tempestade a casa vai cair, porque não foi construída no fundamento certo que é a rocha, que é Jesus.
Somente uma Igreja edificada em Cristo pode suportar os aleivosos perigos desta vida e vencer. Somente a Igreja alicerçada em Cristo permanece até o fim.
Por isso todos nós precisamos cooperar para edificar a igreja de Cristo sobre o fundamento certo que é Jesus.
EM SEGUNDO LUGAR, PRECISAMOS CONSTRUIR COM O MATERIAL CORRETO.
Os que edificam também devem escolher com cuidado os materiais que usam.
O Apóstolo Paulo usa aqui duas categorias de material. Ouro, prata e pedras preciosas, que falam de um material permanente, belo, valoroso e difícil de ser obtido. Depois ela fala de outros três tipos de material também: madeira, feno e palha, e que são um material temporário, ordinário, barato e fácil de obtenção. O que de fato representa esses materiais?
Segundo Rev. John Stott, esses materiais representam não pessoas. Estão falando de doutrinas, de verdades de Deus para edificação de sua Igreja.
O que estava acontecendo na igreja de Corinto é que muitas pessoas estavam tentando edificar a igreja com um evangelho inferior ao fundamento que Paulo havia lançado.
Eles estavam proclamando um evangelho secularizado, um evangelho centrado no homem, um evangelho baseado de forma única e simplesmente na sabedoria humana. Para Paulo este tipo de pregação era madeira, feno e palha. Isto porque, no que diz respeito a conduzir ao homem a salvação, a sabedoria humana nada pode fazer.
Portanto, se desejamos cooperar para edificar a igreja, temos que escolher o material certo, tem que ser material nobre, tem que ser material duradouro, tem que ser material permanente, tem que ser material que resista ao fogo do julgamento de Deus.
E neste caso, o obreiro precisa cavar, porque ouro, prata e pedras preciosas você não encontra facilmente. É preciso aprofundar-se na Palavra de Deus, é preciso dedicar-se ao estudo da Palavra, é preciso se alimentar da Palavra. Porque se o obreiro não cavar e não se dedicar à Palavra, ele começa a só dar “leite”. Porque madeira, feno e palha você pode encontrar em qualquer lugar, esta na superfície.
Podemos perceber que Paulo esta falando da Palavra de Deus para edificação da igreja olhando para o contexto do nosso texto. Em todas as metáforas que ele esta utilizando a Palavra esta no centro, como por exemplo:
1º A Palavra de Deus é alimento para a família de Deus – Leite e Alimento sólido[16] (1 Co. 3.2);
2º A Palavra de Deus é semente para o Campo – A palavra é a semente [17] (1 Co.3.6-8);
3º A Palavra de Deus é o material para construção.
Portanto, podemos perceber que tanto para edificar a família, tanto para plantar no campo, quanto para construir o templo o material é a Palavra de Deus.
A proclamação da Palavra de Deus é fundamental ao ministério da igreja.
O Ministro da Palavra deve cavar fundo na Palavra de Deus e trazer ao povo as riquezas insondáveis de Cristo: ouro, prata e pedras preciosas; e então cooperar para edificar a igreja.
O que precisamos atentar aqui é que Deus esta querendo nos dizer que esta interessada em qualidade na sua igreja.
Se nós usarmos material errado, iremos comprometer o templo que é a Habitação de Deus. Que coisa séria e tremenda que Paulo esta ensinando para a igreja: uma maneira de comprometer a edificação é edificar com materiais inferiores, ou até mesmo contrários ao fundamento que é Jesus Cristo.
Paulo procura mostrar para igreja que nós devemos edificar, construir para eternidade. Que Pastores, Presbíteros, Diáconos, Professores de ED, proclamadores do evangelho, não podem ser remissos, ser preguiçosos no estudar, no investigar para se aprofundarem no conhecimento da Palavra de Deus, para que possam cooperar para edificar a igreja com ouro, com prata e pedras preciosas.
Segundo Rev. John Stott, o ministério de ensino é de enorme importância na congregação, já que edifica a igreja. Se o ensinamento é verdadeiro, bíblico e equilibrado, o que se edifica permanecerá. Mas, se o que ensinamos não procede da Bíblia, se é sabedoria do mundo e não de Deus, a estrutura não permanecerá.
Pregadores preguiçosos, trabalhadores preguiçosos, vão ver uma grande fumaceira no dia do julgamento. O material que eles usaram para edificar não vai resistir ao fogo do julgamento de Deus e diz Paulo: eles não irão receber a sua recompensa.[18].
EM ÚLTIMO LUGAR, QUERO LHES DIZER QUE DEVEMOS CONSTRUIR COM A MOTIVAÇÃO CERTA.
E por quê? Porque a prova real do serviço cristão não está no louvor dos homens, mas no julgamento de Deus.
Portanto, se nós queremos cooperar para construir; nós temos que cooperar para construir a Casa de Deus, a Igreja de Deus com a motivação certa.
Para o apóstolo Paulo exaltar os líderes humanos na igreja, como estavam fazendo os coríntios, era uma demonstração de tolice e não de sabedoria.
Paulo insta os coríntios a se arrependerem de sua atitude jactanciosa e a desenvolverem, ao contrário, humildade cristã: “Ninguém se glorie em homens”[19].
Meus amados haverá um dia em que toda obra humana manifestará sua qualidade; mesmo que por algum tempo ela se oculte. E quanto a isso, o grande reformador João Calvino encerra:
"Pode ser que os obreiros sem princípios por algum tempo enganem, de modo que o mundo não perceba o quanto cada um trabalhou fiel ou fraudulentamente. Mas o que agora se acha, por assim dizer, submerso em trevas, deverá necessariamente vir à luz; e o que agora é glorioso aos olhos dos homens, deverá ser destruído diante da face de Deus, e será considerado como algo sem valor." [20]
Esse dia de prova e de revelação vai chegar, sem nenhuma dúvida. “Manifesta se tornará a obra de cada um”. [21] O dia da segunda vinda de Cristo “o demonstrará”, quando o Senhor há de dar recompensa a seus servos fieis.
A vaidade de alguns trabalhos serão reveladas; outros se mostrarão de valor permanente, duradouro. Receberá galardão aquele cuja obra for aprovada e deixará de recebê-lo quem não o for.
Se tiver edificado sobre o fundamento que é Cristo, será salvo, embora perdendo o trabalho que realizou. Porque pela graça somos salvos, mediante a fé; e isto é dom de Deus. [22]
Portanto, se estamos envolvidos na edificação da Igreja de Deus, devemos orar para que nossas boas resoluções e nossos atos de fé sejam impregnados com o poder e com a graça de Deus, e que nossas motivações visem unicamente à glorificação do nome de Jesus Cristo. [23]
O obreiro que levanta a bandeira das novidades desta vida e se esquece da suficiência das Escrituras pode ter sucesso no tempo, mas vai ver o seu trabalho cobrir-se de cinzas na eternidade.
E qual deve ser é a motivação certa para se trabalhar na igreja, para cooperar para edificar o Santuário de Deus? Qual deve ser a motivação certa? A glória de Deus!
Com isso, toda vez que eu estou buscando a gloria dos homens e querendo glória dos homens e colocando o homem no centro, eu estou usurpando a glória que é devida única e exclusivamente a Deus. Minha primeira motivação para o serviço cristã deve ser a glória de Deus.
Quando a glória de Deus é a nossa motivação não vão existir disputas, não vão existir querelas, não vai existir ninguém querendo ser mais importante do que ninguém dentro da Igreja de Deus.
CONCLUSÃO
Concluo dizendo que se desejamos cooperar para edificar uma igreja para glória de Deus, precisamos edificá-la sobre o real e verdadeiro fundamento: Jesus Cristo. Ele é o Fundamento e a Igreja pertence a Ele porque ele a comprou com o seu precioso sangue. [24]
Segundo, se desejamos cooperar para edificar uma igreja para glória de Deus, precisamos edificá-la o material certo que é a Palavra de Deus. O material precisa possuir a mesma qualidade do fundamento.
Terceiro, se desejamos cooperar para edificar uma igreja para a glória de Deus, precisamos edificá-la com a motivação certa. Todas as obras de nossas mãos devem ser para glorificar a Deus e para a edificação dos seus santos.
Que Deus nos ajude. Que todos os nossos atos de fé sejam para a glória de Deus e para edificação de sua igreja.
Meus amados, nós devemos cooperar para edificar a Igreja de Deus com materiais que não se torne cinzas quando o fogo do julgamento de Deus vier nos provar.
Que tipo de material você esta usando para cooperar para edificação da casa de Deus?
Notas:
[1] KÜMMEL, Werner Georg. Introdução ao Novo Testamento. p. 349.
[2] Cf. Atos 18. 11
[3] O Novo Dicionário da Bíblia. 2ª ed. São Paulo: Vida Nova, 1995. P. 323-32.
[4] BOOR, Werner de. Carta aos Coríntios. – Comentário Esperança. p. 10-20.
[5] PRIOR, David. A mensagem de 1 Coríntios – A vida na Igreja Local. p. 12.
[6] Cf. 1 Co. 2. 1-5.
[7] Cf. Atos 18. 12-17.
[8] Cf. 1 Co. 1. 23.
[9] Cf. 2 Co. 10.
[10] 1Co 3. 10a
[11] Cf. 2 Co. 2. 2
[12] Cf. 1 Co. 3. 10b
[13] Cf. 1 Co. 3. 11
[14] KISTEMAKER, Simon. Comentário do Novo Testamento – 1 Coríntios. p. 162.
[15] Cf. 1 Co. 1. 23b
[16] Cf. 1 Co. 3.2
[17] Cf. Mateus; 1 Co. 3. 6-8.
[18] Cf. 1 Co. 3. 14 e 15.
[19] Cf. 1 Co 3. 21a
[20] CALVINO, João. 1 Coríntios. p. 114.
[21] Cf. 1 Co. 3.13
[22] Cf. Efésios 2.8
[23] PRIOR, David. Op. cit., p. 63.
[24] Cf. Atos 20.28.

Um comentário:

M L R - Conduzindo Vidas ao Amor de Deus disse...

Olá, Graça e Paz! Reporto-me à provérbios 2 que trata da exelência da sabedoria por meio de atentar-se para Deus, inclinar os ouvidos para adquirir conhecimento... nossas limitações com toda certeza estão ligadas à nossa disposição; dispor parece ser a tarefa mais difícil para grande maioria da pessoas que conhecem a Cristo, permear esse dispor com os devidos cuidados da Palavra de Deus não é algo simples mas muito gratificante quando é desenvolvido com o único propósito de glorificar a Deus; este pode ainda tornar-se simples se dignamente estivermos contribuindo para o evangelho verdadeiro, pois do contrário vejo a inevitável recompensa por aquilo que não está sendo feito para edificação da Igreja e de todos que a pertecem, e isso significa perder galardões e estar comprometido ao fogo que tem o objetivo de purificar todas as obras...! Caríssimos é maravilhoso encontrar tão preciosa matéria como esta pois muito me contribuirá no enriquecimento do que desejo preparar sobre este respectivo texto de corintios 3:10-23, Desejo que riquezas celestiais estejam sobre a vida de todos que contribuiram desta forma tão especial! Que Deus os abençoem...

Postar um comentário

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abeixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
- Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
- Se quiser deixar sua URL, comente usando a opção OpenID;

OBS: Comentários dos leitores não refletem as opiniões da blog.

Blog Widget by LinkWithin